Aulas nada convencionais

dezembro 11, 2007 at 9:57 pm Deixe um comentário

(by Pat Feldman)

Os estímulos que a criança recebe desde os primeiros instantes do nascimento criam conexões neurais responsáveis pelo armazenamento de informações. São elas que possibilitam os pequenos a aprenderem coisas novas a cada dia por meio do tato, do olfato, da audição, da visão e do paladar.Ao perceber a importância dos estímulos para o bom desenvolvimento da criança e a exigência cada vez maior dos pais em relação a isso, alguns berçários e maternais criaram atividades diferenciadas. O objetivo é estimular o cérebro e o corpo juntos desde os primeiros meses de vida como uma forma de despertar curiosas sensações e ampliar possibilidades para o pequeno desenvolver novas habilidades. Massagem, aromaterapia e ioga são aliadas a brincadeiras, histórias de fazde- conta, jogos e boas doses de afeto e carinho. Algumas dessas atividades fazem parte da grade curricular, no entanto, quando são extracurriculares, na maioria das vezes, são oferecidas sem custo adicional na mensalidade. Conheça um pouco dessas novas aulas e onde encontrá-las:

Ioga
Esta aula ajuda a criança a concentrarse na sustentação e postura além de fazer com que ela conheça cada parte do corpo e sua capacidade. Na escola Tarsila do Amaral, a ioga é praticada a partir do berçário com o acompanhamento da massagem Shantala. “Ela é praticada dois dias por semana e é ótima para ajudar na articulação dos bebês, especialmente quando começam a engatinhar. Também é importante para equilibrar o emocional e o físico das crianças, já que eles ganham muita autoconfiança ao completarem os movimentos”, explica a professora de ioga da escola Márcia Cristina Dias.

Crianças de 1 a 2 anos e meio se divertem ao tentarem fazer as posições inspiradas no reino animal, como da tartaruga e do cachorro. “Mostro como são as posturas e eles tentam, lentamente, imitar. Assim, conhecem melhor o corpo e incentivam uns aos outros a realizarem as posições também. Cria um espírito coletivo”.

ONDE ENCONTRAR:
• São Paulo – Escola Tarsila do Amaral
• Rio de Janeiro – Jardim dos Pirilampos Educação Infantil

No Colégio Itatiaia (SP), os banhos de ofurô são realizados para relaxar as crianças nos dias em que estão mais agitadas

O furô
Os banhos de ofurô proporcionam relaxamento, ativam a circulação e estimulam o desenvolvimento do sistema nervoso e da coordenação motora. Feitos em banheiras de madeira, a temperatura da água se mantém entre 36ºC e 38º C e dá ao bebê a sensação de estar no ventre materno.

“O nenê fica relaxado, por isso é recomendado nos dias em que ele está agitado. A sensação de prazer é visível”, conta a assistente de direção do Colégio Itatiaia Regina Célia Rizzo. O banho é feito a cada 15 dias e só não é indicado para bebês com pressão baixa.

ONDE ENCONTRAR:
Colégio Itatiaia, São Paulo, SP

Línguas Estrangeiras
O número de escolas bilíngües de ensino infantil existentes no país cresceu nos últimos anos. É comum encontrar pequenos que ainda nem sabem falar o português e estão aprendendo uma segunda língua, especialmente o inglês. Pesquisas comprovam que ter contato com um idioma estrangeiro na fase em que a língua mãe está sendo formada proporciona maior facilidade para aprendê-la quando a criança for maior.

No berçário Les Enfants d’Emilie, do Colégio Emilie de Villeneuve, a aula sugere músicas e histórias estrangeiras apresentadas em CD ou DVD. Ao matricular os filhos, os pais escolhem dois entre dez idiomas. As opções são diversas e incluem até o mandarim falado na China. “O cérebro do bebê é uma esponja. Enquanto eles realizam atividades, colocamos histórias da Disney, Telletubies e Barney em outras línguas”, conta Viviani Zumpano, coordenadora do berçário. Inglês e espanhol são tocados para todas as crianças e outras línguas são ouvidas individualmente todos os dias, durante 10 a 15 minutos, algumas até antes da hora da soneca. “Fizemos pesquisas com especialistas da USP e concluímos que essas medidas facilitam em até 70% o aprendizado futuro de uma nova língua.”

ONDE ENCONTRAR:
• São Paulo – Berçário Les Enfants d’Emilie, do Colégio Emilie de Villeneuve; Builders Educação Infantil Bilíngüe; Escola Stance Dual
• Rio de Janeiro – Creche Escola Barra Baby
• Porto Alegre – Carrossel Infantil,
• Fortaleza – Sandbox Educação Infantil

Aromaterapia
Consiste no uso de óleos essenciais minuciosamente selecionados e aplicados no corpo do bebê com aplicação de massagens suaves. Há ainda a técnica que utiliza um recheau para aquecer o óleo deixando sua fragrância dispersa no ar para estimular o olfato e proporcionar sensações prazerosas ao cérebro do bebê.

“Usamos óleos de acordo com as atividades do dia. Lavanda, por exemplo, acalma os bebês antes da soneca. Hortelã dá vigor nos exercícios de coordenação motora”, explica a aromaterapeuta e coordenadora do berçário Les Enfants d’Emilie Viviani Zumpano. “Nem todos os óleos podem ser usados nos bebês”, alerta. Os professores também levam as crianças para a cozinha e apresentam aromas, como o conhecido cheirinho do arroz e feijão. O berçário também conta com um jardim de ervas com camomila, manjericão e hortelã.

ONDE ENCONTRAR:
• São Paulo – Berçário Les Enfants d’Emilie, do Colégio Emilie de Villeneuve

Massagem Shantala
A técnica indiana trazida para o ocidente pelo médico francês Frédérick Leboyer na década de 70 promove um contato entre quem aplica a massagem e o bebê. Além de relaxar, o toque faz com que a crianca lembre da sensação dos movimentos intrauterinos, passando segurança e afeto. A Shantala também é indicada para aliviar quadros de cólicas e melhorar o funcionamento dos intestinos se realizada uma vez por semana.

As aulas de culinária da Escola Tarsila do Amaral sugerem que os pequenos tenham contato com a comida, despertando interesse em experimentá-la

De acordo com a fisioterapeuta do Colégio Global Rebeca Santos, uma criança estimulada desde cedo ao toque passará a conhecer melhor seu corpo, o que refletirá na coordenação motora necessária para realização de atividades como rolar, engatinhar e andar. “A partir do primeiro mês de vida o bebê já está pronto para receber a massagem.”

ONDE ENCONTRAR:
• São Paulo – Globinho Baby, Colégio Global; Colégio Itatiaia; Berçário Les Enfants d’Emilie, do Colégio Emilie de Villeneuve; Escola Tarsila do Amaral; Colégio Elvira Brandão

Culinária
Essa aula possibilita os pequenos se familiarizarem com as texturas, cores e aromas dos alimentos, ativando as áreas sensoriais do cérebro. Os professores também introduzem hábitos saudáveis à alimentação das crianças. “Elas tocam nos alimentos e ficam com vontade de experimentá-los. Assim, passam a aceitar uma alimentação mais saudável”, explica Beatriz Carbonare, nutricionista da Escola Tarsila do Amaral.

Já na Escola Viva, as aulas de culinária com os alunos de 4 anos unem a comida ao mundo do faz-de-conta. “As crianças se inspiram em fábulas para a criação de pratos. Outro dia, usamos a história do João e Maria e elas fizeram um bolo no formato da casa encantada da bruxa”, conta a professora assistente Luciana Nogueira de Sá.

ONDE ENCONTRAR:
• São Paulo – Escola Tarsila do Amaral; Escola Viva; Escola Princípio; Colégio São Luís Jesuítas
• Porto Alegre – Carrossel Infantil

Psicomotricidade
Esta aula consiste em estimular e preparar o bebê para os avanços no desenvolvimento como sentar, engatinhar e andar com atividades lúdicas e posturais. A estimulação psicomotora observa também a linguagem, as noções de corpo e espaço, além da sociabilização de cada um. No Berçário Baby Oz, do Colégio Magno, todas as crianças são avaliadas individualmente pelo psicomotricista Sérgio Nacarato, que estabelece os melhores exercícios para auxiliar no desenvolvimento motor.

Exercícios de psicomotricidade ajudam no equilíbrio e no desenvolvimento motor da criança

“Até 3 meses, aplicamos atividades para abertura de mãos, braços e pernas. De 3 a 6 meses, exercícios de rolar e apoio de mãos no chão para ter equilíbrio. Dos 6 a 12 meses, os bebês começam a adquirir a postura bípede, então oferecemos brinquedos que podem empurrar”, conta Sérgio Nacarato. As aulas usam diversos objetos como colchonetes, bambolês, rolos de espuma, espelhos, móbiles, entre outros para estimular as crianças ao movimento correto do corpo.

ONDE ENCONTRAR:
• São Paulo – Berçário Oz, do Colégio Magno; Globinho Baby, do Colégio
Global; Berçário Les Enfants d’Emilie, do Colégio Emilie de Villeneuve; Escola Tarsila do Amaral
• Rio de Janeiro – Creche Criativa
• Porto Alegre – Pirralhos e Cia
• Belo Horizonte – Escola Bilboque
• Fortaleza – Oficina da Criança

Escolas modernas
Conheça outros dois diferenciais adotados por algumas instituições:

Vigilância digital – Os berçários são monitorados 24 horas por câmeras espalhadas pelas instalações. O pai tem acesso às imagens em tempo real pela internet ao acessar o portal do colégio, podendo assim vigiar o trabalho das babás e professoras no período que não estão com os filhos.

Quem oferece o serviço: Colégio Magister, São Paulo, SP Berçário Balou, São Paulo, SP Colégio Itatiaia, São Paulo, SP

Estadia 24 horas – Os alunos matriculados no berçário podem pagar por hora o serviço de hotel 24 horas. Os pais têm a certeza de que o filho está em mãos conhecidas – babás e educadoras cuidam dos bebês diariamente – enquanto viajam.

Quem oferece o serviço: Yellow Kids, Porto Alegre, RS Carinho de Mãe, São Paulo, SP

Pesquisar é preciso
A escola de educação infantil é fundamental para a formação e o desenvolvimento social da criança. Ela deve ser vista como uma extensão do lar, onde a criança possa se sentir bem-vinda e à vontade. Por isso, os pais precisam ficar munidos de informações para fazer a melhor escolha. Veja as dicas de como fazer a seleção:

1 Indicação: Converse com amigos que tenham filhos de mesma idade e busque informações de escolinhas. Navegue no site das escolas e tente conhecer pais de alunos.

2 Estrutura física: Marque visitas nas escolas durante horário de funcionamento e observe as salas de aula, os banheiros, os espaços livres e os brinquedos. Verifique se o ambiente é adaptado para os pequenos, por exemplo, se o piso é antiderrapante e se há proteção nas janelas e quinas de mesas.

3 Corpo docente: Conheça a conduta dos educadores e postura com os alunos. A escola deve apresentar uma pedagoga. Exija uma equipe de profissionais que inclua pediatra, psicólogo, nutricionista, entre outros. O número de professores para um grupo de crianças deve ser observado. Recomenda- se no berçário uma atendente para três crianças.

4 Alimentação: Veja se a escola propõe um acompanhamento nutricional e se o cardápio oferece os nutrientes indispensáveis para uma boa alimentação.

5 Proposta pedagógica e atividades: Família e escola precisam ter a mesma visão para a educação do filho. Portanto, analise quais atividades serão realizadas durante as aulas. Até a criança completar 2 anos, o acompanhamento individual é importante.

6 Segurança: Conheça as normas de segurança e certifique-se de que há registros sobre pessoas autorizadas a retirar a criança da escolinha. Hoje, isso é feito até por impressão digital.

Fonte: Revista Meu Nenê

Entry filed under: Crianças, Educação. Tags: .

Como disciplinar as crianças? Confira as dicas de uma mãe bem-humorada Pequenos tiranos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


dezembro 2007
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Páginas


%d blogueiros gostam disto: